terça-feira, 18 de outubro de 2011

FU HSI - O Imperador Mítico da China


FU HSI (ou FU XI): HERÓI CULTURAL DA CHINA



Fu Xi ou Fu Hsi (meados de 2800 a.C.), foi o primeiro dos Três Soberanos da China antiga. Diz-se tratar-se da reencarnação de Enoque, o patriarca bíblico. Ele é um herói da cultura ancestral e tem fama de ser o inventor da caça, da escrita, da música, da pesca, da matemática, e assim por diante...
 
De acordo com a lenda, o imperador Chinês Fu Hsi afirmou que o melhor estado para tudo no universo é o estado de harmonia representado pelo equilíbrio entre yin e yang.
 
O Imperador Fu Hsi (Fu Xi) é considerado o fundador da China. Foi o primeiro rei (governando por mais de um século), que estabeleceu as primeiras leis (sobretudo as do casamento instituído por Nu Wa, sua irmã, posteriormente esposa), inventou os nomes de clãs e famílias e fez o primeiro calendário. Grande inventor mostrou às pessoas como trabalhar os metais, domesticar animais, trabalhar a seda. Também construiu os primeiros instrumentos musicais e criou o primeiro sistema de escrita chinesa.
 
Fu Xi nasceu no média-baixa chega do rio Amarelo, em um lugar chamado Chengji (Lantian possivelmente moderna, Shanxi ou Tianshui, na província de Gansu). Segundo a lenda, a terra estava muito alagada e só Fu Xi e sua irmã Nu Wa sobreviveram. Eles subiram a Montanha Kunlun para onde orou por um sinal do Imperador dos Céus. O ser divino aprovou a sua união e os irmãos começou a procriar a raça humana. Dizia-se que, a fim de acelerar a procriação dos seres humanos, Fu Xi e Nu wa encontraram uma maneira adicional, usando argila para criar figuras humanas, e com o poder divino de ser confiada a eles, eles fizeram a figuras de barro de ser vivo. Fu Xi então veio para reinar sobre os seus descendentes, embora relatos de seu longo reinado variam entre fontes de 115 anos (2852 a.C. – 2737 a.C.) a 116 anos (2952 a.C – 2836 a.C.). Ele viveu por 197 anos e morreu por completo em um lugar chamado Chen (moderno Huaiyang, província de Henan) onde seu mausoléu ainda pode ser encontrado e visitado como uma atração turística. Durante o tempo de sua antecessora Nu wa (que segundo algumas fontes foi também sua esposa e/ou irmã), a sociedade era matriarcal e primitiva. O parto foi visto como milagroso que não requerem a participação do sexo masculino e as crianças só sabiam quem era suas mães. À medida que o processo reprodutivo tornou-se melhor compreendido antiga sociedade chinesa se mudou para um sistema patriarcal e Fu Xi assume importância primordial. Fu Xi ensinou aos seus súditos a cozinhar, a pescar com redes, e para caçar com armas de ferro. Ele instituiu casamento e ofereceu os primeiros sacrifícios ao ar livre para o céu.
 
Fu Hsi tornou-se um héroi tão importante que alguns mitos o colocam como irmão e/ou marido de Nu Wa. Depois de um grande dilúvio, o único sobrevivente teria sido Fu Hsi, que teve seu corpo transformado em serpente por Nu Wa. Seus filhos foram as plantas e animais do mundo. Numa outra versão do mito, os irmãos Fu Hsi e Nu Wa sobreviveram ao dilúvio que ocorreu após a separação do Céu e da Terra e pediram permissão aos deuses ancestrais para criar uma nova humanidade a partir da terra molhada.
 
No entanto, existem muitos mitos que colocam Nu Wa como única criadora da humanidade e a Grande Mãe. Cansada da solidão, Nu Wa teria começado a criar os humanos a partir do barro. Percebendo que iria levar muito tempo para povoar a Terra, Nu Wa mergulhou uma corda na lama e espalhou gotas de lama por todas os lados. Dizem que aqueles que foram criados pelas mãos da deusa tornaram-se ricos e poderosos, enquanto aqueles que se formaram das gotas espalhadas são pessoas pobres e fracas.

 


Quando Nu Wa e Fu Hsi são representados juntos, suas caudas de dragão estão entrelaçadas. Nu Wa carrega uma bússola (símbolo da Terra) e Fu Hsi segura um esquadro (símbolo do Céu) e um painel com os oito trigramas da escrita chinesa.
 

Os povos mais antigos acreditavam que seus deuses viviam no cimo das montanhas ou no céu, os chineses acreditavam que suas divindades habitavam os rios. Isto não é ilógico quando se considera a enorme dimensão destes cursos de água naturais, somado ao fato de que eles foram uma fonte de vida em termos de peixes e outros alimentos, e também o seu principal meio de irrigação.
 

Fu Hsi (Fu Xi) foi o segundo dos três reis sábios. Seu nome significa "domesticar animais." Portanto, ele passou a representar a origem da fase de animais de pastoreio.
 

Antes de Fu Hsi governar, o povo viveu uma vida de caça de animais silvestres e coleta de alimentos silvestres. Portanto, no momento em que todos os frutos silvestres e animais selvagens de uma área haviam sido esgotados, o povo não tinha escolha a não ser emigrar para outro lugar, vivendo a vida de andarilhos. Se alguma vez houve tal "um dia que não tinha nenhuma fruta silvestre para escolher ou animais selvagens para caçar”, em seguida, iriam acabar morrendo de fome.
 

Fu Hsi viu isso e inventou a rede de pesca. Com redes, as pessoas poderiam pegar pássaros que voam no ar, os animais que "andar na terra, e os peixes que nadam no mar;..” Depois disso, as pessoas podiam levantar e treiná-los a tornar-se animais domésticos, e permitir que eles se multiplicassem. Desta forma. Eles poderiam ser obtidos e usados. Sem ser esgotado, nunca mais se preocupar de que haveria uma escassez de alimentos. Além de ensinar e orientar as pessoas como para criação de animais, Fu Hsi também criou os Oito Trigramas. Ou seja, ‘dispostos juntos em linhas’ para representar o estado de todas as coisas debaixo do céu. Mais tarde as pessoas começaram a contar com ele para adivinhar todo tipo de ocorrência na vida. Fu Hsi também estabeleceu as pessoas no governo. Os funcionários e, simultaneamente, iniciou a criação de ritos de casamento em que homens e mulheres eram obrigados a participar antes que pudessem ser considerados casados. Isso permitiu que a próxima geração pudesse receber o amor, proteção e criação de seus pais. Fu Hsi fez muitas invenções e as leis, ele melhorou muito a vida dos nossos antepassados. Sociedade tornou-se estável, o que permitiu, a civilização avançar.
 

Considerado Imperador Fu-Hsi (2852-2738 a.C) foi também o lendário inventor da escrita chinesa. Seu dispositivo de pré-escritos, chamado de Oito Trigramas, foi uma combinação de linhas retas e quebradas, aparentemente tiradas de marcas em uma carapaça de tartaruga. Isto pode ter substituído cordas com nós que eram usados para fins de registro.
 

E ainda, na China, o (mítico) imperador Fu Hsi é muitas vezes dado o crédito por inventar a escrita e criação de animais. Às vezes, o crédito vai para seu contemporâneo, o historiador Ts'ang Chieh.
 

 


Ho T"u, o Mapa do Rio Amarelo de Fu Hsi
(Esquemas de Fu Hsi)
  
De uma época conhecida como “era mítica do Imperador Fu Hsi” (aproximadamente 4.000 anos a.C.), herói lendário considerado o fundador da civilização chinesa. Surgiu os Hexagramas, mas não com este nome.
 
 
Representação em ideograma chinês arcaico
dos 64 hexagramas do I Ching
na seqüência numérica de Fu Hsi.

A tabuleta de pedra, datada de AD 160 shows Fu Xi com Nu wa. Tradicionalmente, Fu Xi é considerado o criador do I Ching (também conhecido como o Jing Yi ou Yi Zhou), que o trabalho é atribuído a sua leitura do Mapa (ou o Mapa de Rio Amarelo). De acordo com essa tradição, Fu Xi tinha a disposição dos trigramas do I Ching revelado a ele de forma sobrenatural. Este arranjo antecede a compilação do I Ching durante a dinastia Zhou. Ele disse ter descoberto o arranjo em marcas nas costas de um mítico dragão-cavalo (por vezes dito ser uma tartaruga), que emergiu do rio Luo.

 







Mais uma vez, é ao imperador Fu Hsi, que é creditado com a transformação dessa idéia de uma linha original para o trigramas do I Ching. Neste caso, ele parece ter sido inspirado pela visão de um animal mágico chamado de Hipogrifo, o que é dito ter saído de um rio e revelou o trigramas do I Ching ao longo de seus flancos. A partir desse momento, o I Ching usou a três linhas do trigramas ao invés de linhas simples.



Rio Mapa e Luo Shu


“O Rio Amarelo manifestou um mapa e o Rio Lo,
uma escritura: os santos tomaram-nos como modelo.”

  
  
Uma vez durante o tempo de uma enchente muito tempo atrás, um homem chamado Fu Hsi encontrou um cavalo morto gigante no rio. Este cavalo era conhecido como um cavalo dragão.


    

Por isso, é por vezes representado com um cavalo com uma cabeça de dragão. Neste cavalo, houve marcação especial sobre o corpo dele. Estas marcações foram registradas mais tarde, conhecido como o Mapa de rio amarelo ou o Trigrama Céu Precoce.
  

Céu Anterior – Primordial
 
Mais tarde, na dinastia Hsia, houve outra enchente e desta vez um homem pelo nome de Yu Hsia encontrou uma tartaruga no Rio Luo com uma marca especial em sua concha. Estes marcação também foi gravada e é conhecido como o Shu Luo ou o Trigrama Céu Posterior.



Céu Posterior

Assim, o Trigrama Céu Precoce e do Trigrama Céu Posterior se torna a base de Feng shui, I-ching, Ba Zhi, etc...

O Céu Precoce (Anterior)

Esta descoberta também disse ter sido a origem da caligrafia. A Fu Xi também é creditado a invenção do Guqin, juntamente com Shennong e Di Huang.


Enfim, Fu Hsi ou Fu Xi (O Senhor do Grande Céu): estudou o céu, a terra e os organismos do seres vivos e criou os primeiros símbolos do Yì Jing (I Ching) – o Tai Chi (Yin - Yang), os oito trigramas e 64 hexagramas.
 
Fu Hsi, que era um dos sábios mais antigos chineses, reconheceu que os oito elementos básicos do Universo podiam ser explicados como uma combinação de três linhas yin, interrompidas, ou três linhas yang contínuas.
 
Esses trigramas fundamentais receberam o nome do elemento que representavam:
Céu, Terra, Trovão, Água, Montanha, Vento, Fogo e Lago.
  
 


 
Fu Hsi originou o I Ching com um conjunto de oito "trigramas", ou uma pilha de três linhas, cada uma das quais tem atributos específicos em relação à Terra, a Humanidade, e o céu. Estas linhas são sempre lidas e encaminhadas às de baixo para cima e são ou Yang (Sólido), indicando uma natureza forte ou Yin, de natureza fraca indicando uma natureza que está se rendendo.
Estes Oito Trigramas são conhecidos como os KUA BA e são apresentados no arranjo convencional na parte inferior da ilustração Fu Hsi. Eles estão relacionados pelo seguinte exemplo:


Existem 64 possíveis combinações dos oito trigramas, que podem produzir um hexagrama estável ou dois (Trigrama Nuclear), que retrata uma situação em movimento.
 
As palavras encontradas no I Ching são mais antigas que o próprio livro e provêm de uma linguagem xamânica da China antiga.
  


FU-HSI é muito forte em casa, proporcionando melhorias, inclusive espiritual. Ele é visto frequentemente com quadrado de um carpinteiro - que simboliza tanto como ele criou os Oito Trigramas para adivinhação. Falando de números, ele também inventou o Quadrado Mágico matemática, depois de perceber números cósmicos sobre a casca do Tortoise Celestial:
 


 
 


Resumindo, a origem do I Ching é credenciada a este imperador lendário da China, Fu Hsi, por volta de 3000 a.C. Fu Hsi também é creditado com a formação da primeira sociedade civilizada dentro da China. O I Ching é considerado o conjunto de princípios para o comportamento apresentado por Fu Hsi na formação desta sociedade civilizada cedo. Isto é como Fu Hsi é comumente representado.

O valor eminente em Fu Hsi conjunto de princípios foi o seu reconhecimento de que todas as coisas passam por mudanças. Consequentemente, o título deste trabalho, I CHING, é traduzido como "O Livro das Mutações". É claro que o trabalho original não foi em forma de livro como o conhecemos hoje e cascos de tartaruga, ossos e outros apetrechos foram originalmente usado para manutenção de registros. Estes primeiros métodos primitivos foram substituídos por ripas de bambu, unidos por tiras de couro, e o I Ching foi coberto para estas lâminas.
 
Segundo a literatura chinesa, após Fu Hsi, o Livro das Mutações teve outros três compiladores que enriqueceram seu conteúdo: o Rei Wen, que nunca foi rei, também conhecido como Conde Wen em chinês ou Zhou Wén Wáng (1099–1050 a.C) foi o fundador da Dinastia Chou em chinês, ou Zhoucháo, que derrubou a anterior Dinastia Shang.
 
O I Ching foi escrito para manter as pessoas em contato com a afluência da energia vital universal e com as informações encerradas no inconsciente.
 
O objetivo do oráculo é recordar-nos de que fazemos parte de um quadro maior. Nossas preocupações não podem ser separadas do fluxo de vida que nos cerca.
 
Enfim, Yì Jing (I Ching) é um conjunto de estudos: inclui grande quantidade de conhecimentos nas áreas astronômica, astrológica, ambiental, matemática, métodos de consulta, análise do Céu, estudos dos fenômenos, etc. 

Yì Jing ( I Ching ) é uma tradição, um ensinamento. É como se existisse a matemática e um livro chamado “A Matemática”. O livro e a matemática em si não podem ser confundidos. O livro faz parte do universo da matemática, que inclui outras obras. Assim, existe o Yì Jing (I Ching), e o livro “Yì Jing (I Ching)”. O livro faz parte do vasto conhecimento do Yì Jing (I Ching).



 





2 comentários: